Notícias

14/7/2019

16h

No último dia 21 de junho, data em que se comemorou 100 anos de nascimento de Nelson Gonçalves, foi lançado pelos Correios, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Santana do Livramento (RS), o selo oficial do centenário do grande cantor. Com foto de Cristina Granato e arte da Rock Comunicação, a peça é estampada com a imagem do artista em preto e branco, e uma aplicação dourada nos dizeres "Nelson Gonçalves - Centenário". Mais abaixo, a frase "A maior voz do Brasil". A emissão tem tiragem de 20 mil folhas, cada uma com 20 selos. A filha do cantor, Margareth Gonçalves, se emociona ao comentar: "Tenho grande orgulho do meu pai, sou grata à vida por ter me colocado ao seu lado, trabalhando por mais de uma década como sua empresária; agradeço muito aos Correios por ter programado essa homenagem". Sua irmã, Lilian Gonçalves, destaca a importância da obra do cantor para o País: "O Brasil precisa olhar para sua história e lustrar a memória dos seus grandes nomes, que fazem a cultura brasileira, especialmente a música, que tem reconhecimento internacional. Basta lembrar a frase de Frank Sinatra: a mais bela voz do mundo é de um brasileiro, e ele se chama Nelson Gonçalves!"

1/5/2018

16h40

Deve ser a milésima novela da Globo que conta, como cenário, com a casa da Odaléa Brando Barbosa, e do saudoso Jorge, palco das festas mais emblemáticas da alta sociedade carioca. Agora, é a família mais poderosa da novela "Segundo Sol" que vai residir naquele palacete da Lopes Quintas, no Jardim Botânico. 

Já fui a festas ótimas nessa casa - numa delas, até "roubei" uma foto do casal anfitrião, de sobre o piano, para ilustrar minha crônica na "Tribuna da Imprensa". É claro que mandei devolver, dois dias depois, com uma bela orquídea cor-de-rosa. E soube que - ela me contou -, no dia seguinte ao rebu, Odaléa aprumou toda criadagem, aos pés da escadaria de jacarandá, para saber sobre "o roubo da foto"... (Marcio.G, editor)

2/6/2017

12h

28/1/2018

12h

A jornalista Hildegard Angel (foto) vai assinar coluna diária no "Jornal do Brasil", que retorna às bancas dia 25 de fevereiro. Com livre trânsito no primeiro time social carioca, Hilde faz falta nestes tempos em que qualquer pangaré é chamada de "papisa do colunismo social" pela biba rastejante lá d'O Globo.

Foto: reprodução do site da Hilde.

2/6/2017

12h

O Copacabana Palace sediou uma noite de provas de vinhos da Península de Setúbal, Portugal. As principais vinícolas da região voltaram ao Brasil com o objetivo de apresentar rótulos já consagrados no mercado mundial, novos lançamentos e os afamados moscatéis de Setúbal, em Portugal. Além das provas, foram realizadas masterclasses com o sommelier número um do Brasil, Diego Arrebola. Os produtores da Península de Setúbal apresentaram seus melhores vinhos para profissionais do mercado. “Produzir vinho é uma arte com fundamentos técnico-científicos. As empresas que levam várias gerações a produzir vinhos têm garantidamente esse ‘saber fazer’ de experiência, passado de geração em geração, que é tão necessário ao vinho, e complementam-no com conhecimentos e tecnologia atuais, fundamentais para inovar e continuar a evoluir. Essas são as empresas que fazem o melhor mix entre tradição e inovação: inovam sem perder o seu caráter tradicionalista, e a tradição também não as inibe de prosseguirem inovando”, afirmou o presidente da Comissão

Vitivinícola da Região da Península de Setúbal (CVRPS), Henrique Soares.

Neste conjunto de ações dos Vinhos da Península de Setúbal foi possível entrar em contato com os produtores da região, cujos vinhos possuem um reconhecimento constante de sua qualidade por meio de provas nacionais (PT) e internacionais. Estiveram presentes, Luis Simões e Pedro Santos, da Quinta do Brejinho da Costa; Joana Freitas, da Casa Ermelinda Freitas; Joana Vida, da Venâncio da Costa Lima; Jaime Quendera, da Adega de Pegões; Filipe Cardoso, da Sivipa; Filipe Cardoso, da Quinta do Piloto; Tomás Baião, da José Maria da Fonseca; Mário Cravidão, da CW - Comporta Wines; e Nuno Cândido, da Adega Camolas.

A Península de Setúbal tem uma forte tradição vitivinícola. Em 2000 a.C., a região acolheu as primeiras vinhas da Península Ibérica. Com o passar do tempo, Setúbal e as suas Penínsulas adquirem maior prestígio e importância, tornam-se um destino turístico de excelência graças à natureza e ao patrimônio edificado, igualmente rico em diversidade e importância histórica. A cultura da vinha e do vinho têm sabido integrar-se e adaptar-se aos novos tempos e é hoje unanimemente reconhecida como mais uma joia da região, um importante recurso e produto enoturístico.

A CVRPS - Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal - tem como principal missão a defesa das DO Setúbal e Palmela e IG Península de Setúbal, bem como a aplicação de regulamentação, fomento e controle dos vinhos produzidos nas respectivas áreas geográficas com a finalidade de garantir sua origem, genuinidade e qualidade. Na Península de Setúbal produzem-se três tipos de vinho certificado: Vinhos DO Palmela; Vinhos DO Setúbal e Vinho Regional Península de Setúbal.

www.vinhosdapeninsuladesetubal.pt 

Fotos: Marco Rodrigues. Clique.

Thomaz Baião
Roseane Dias, Eduardo Luiz Ferreira e Andressa Sábato
Pedro Santos, Roberto Rodrigues e João Luis Manso
Pedro Santos e Luis Simões
Paulo Rocha, Joana Vida Costa Lima e Eduardo Luiz Ferreira
Mário Creavidão
Felipe Carvalho
Fernado Mourão e Joana Vida Costa Lima_
Flávia Valentin, Rodrigo E. Ribeiro e Carlos Henrique Veras
Paulo Rocha entre Andreia Lucas e Andréa Fantoni_
João Luis Manso e Marcelo Cupelo
Luiz de Barros, Carla Salomão, Jaime Quendera e Ana Lúcia
Marcelo Marques e Patrícia Pacheco
Ed Arruda e Yoná Seiler
Diego Arrebola, Ricardo Avillez e João Luis Manso
Mostrar Mais

28/03/2017

12h

Andrea e Ana, amizade de 20 anos junta as autoras. Foto: Cristina Granato

A médica e escritora Andréa Duarte e a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa lançaram “Horizonte vertical” pela Globo Livros. Na trama, em 1925, o personagem Peter Hewllet Foley, um coronel do exército britânico, desaparece misteriosamente na Serra do Roncador- MT, enquanto procura vestígios de uma antiga civilização perdida. Um século depois a história se repete com Sophia e Zion, durante a passagem de um asteroide que ameaça a integridade do planeta. Sophia, uma jovem médica com um passado nebuloso, passa a questionar seu próprio ceticismo perante a vida quando Zion, um homem sedutor e enigmático, cruza seu caminho. A partir desse episódio, eles vivem uma jornada espiritual rumo ao desconhecido.

As autoras se reencontraram após 20 anos através das redes sociais, e num almoço perceberam que o tempo passou mas a sintonia e o entrosamento nos gostos e pensamentos permaneceu.

Com mais de 30 personagens, a obra mescla ficção e realidade.

03/03/2017

19h

Semana Mundial do Glaucoma no Rio

O Rio vai sediar, entre os dias 12 e 18 de março, a Semana Mundial do Glaucoma, promovida pela Associação Brasileira dos Portadores de Glaucoma - Abrag -,com realização de exames gratuitos, dia 12, das 9 às 14h., na Igreja de São Vicente de Paulo, no Engenho da Rainha.  Haverá também distribuição de folders em vários bairros. Médicos conceituados ministrarão palestras, como Dr. Gilberto dos Passos, Dra. Luisa Aguiar, Dra. Heloísa Maestrini e Dr. Marcelo Palis.

Dia 16, no Largo do Machado, novamente haverá exames gratuitos, das 9h às 14h.

A Abrag é presidida pela advogada Isis Penido (foto ao lado).

18/02/2017

21h

Produtora que cuida das carreiras de Marcelo D2, Pitty e Caio Corsalette, entre outros, a Na Moral abriu as portas do seu escritório, no Leblon, para um bobó de camarão em torno da comemoração dos 10 anos de casa da diretoria comercial Fabíola Rocha. Todo mundo foi. Dos artistas da casa a Guta Stresser, o ator Maurício Branco, Gilda Matoso, e mais, e mais.

Marcello Lobatto, dono do pedaço, fazia as honras da casa.

Na foto, de Cristina Granato, Lobatto, Fabíola e Guta Stresser.

23/01/2017

13h

Monique Lafond no Teatro Princesa Isabel

A peça tem direção do competente Marco Miranda, e participação de Matheus Freire e Augusto Pessôa

Ver Monique Lafond atuando é sempre motivo de satisfação. Ela acaba de estrear a comédia “4 na Kitchnette”, no Teatro Princesa Isabel, espaço de grande tradição em Copacabana, que vem alegrar o verão com a presença da querida estrela e um ótimo elenco, tudo dirigido pelo competente Marco Miranda.

Numa época em que todos os setores econômicos do País sofrem com a grande recessão, é preciso prestigiar as iniciativas de quem continua a investir (mesmo sem patrocínio) na força do teatro.

Paralelamente ao espetáculo com Monique Lafond, o referido teatro também está apresentando, em outro horário, a peça “Em Nome do Filho” (completando um ano em cartaz, fato raro hoje em dia!), também com direção de Marco Miranda.

Vamos ao Teatro!

A beleza parou e ficou em Monique Lafond

Foto: reprodução do site da atriz

12/01/2017

12h

Duaia Assumpção na Laura Alvim

Duaia Assumpção e Dominfos Oliveira. Foto: Cristina Granato

"4 – Peça de Câmara para 1 Atriz e 4 Personagens" é um solo escrito, dirigido e atuado por Duaia Assumpção, que entrou em temporada no Teatro Rogério Cardoso, antigo Porão da Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, após circular por teatros e centros culturais do País. O espetáculo traz quatro personagens: uma mulher meia idade, uma mais velha, uma garota e um homem. "Quatro vidas, quatro caminhos trançados com delicadeza, emoção, humor e amor", diz Joaquim Assis, que fez a supervisão de dramaturgia.

A mulher é professora de matemática, e faz trabalhos extras para sustentar a filha e a sogra. A velha é uma viúva que delira um pouco e sente raiva do seu filho, por conta do abandono. Ela revela para a neta que ele vai voltar e é para matá-la. A garota não acredita, é uma adolescente que amadurece durante a história, ela vende pulseiras na escola e cuida de sua avó quando a mãe vai para o trabalho. O homem fugiu de casa há 5 anos, e realmente volta, pois teve um pressentimento da morte de sua mãe.

“É um filme ? É uma peça? Um filme criado na cabeça do espectador? Duaia faz os dois ao mesmo tempo”, conta Domingos de Oliveira, que assina a supervisão de direção.

Serviço

4 - Peça de Câmara para 1 Atriz e 4 Personagens / Local: Casa de Cultura Laura Alvim - Teatro Rogério Cardoso / Temporada: até 01/02/2017, 3ª feira e 4ª feira, às 20h / Classificação: 12 anos / Gênero: Monólogo / Duração: 50 minutos. Valor do Ingresso: R$ 40,00

Bilheteria: horário de abertura 16h. Capacidade: 53 lugares.

30/12/2016

16h

Há muito que o jornalismo carioca vem dando sinais de decadência total. Quando não são as matérias flagrantemente pagas, veiculadas como conteúdo editorial, são os colunistas que defendem abertamente suas posições (imparcialidade zero), ou mesmo aqueles mais venais que usam grandes grupos editoriais para editar listas de "mais elegantes", desde que estas mais bem apanhadas ricas socialites comprem vestidos na empresa da família do "jornalista".

E como não poderia deixar de ser, a esculhambação do setor fecha este indigesto 2016 com uma pérola: sites que se dizem especializados na vida das celebridades deram com estardalhaço, nestes últimos dias do ano, que Leonardo DiCaprio, o ganhador do Oscar, estaria "curtindo férias em Trancoso". A foto mostra mais um náufrago do Tom Hanks do que um Jack Dawson do Titanic. De DiCaprio o rapaz fotografado só tem a barba, ainda assim, ruiva!

Um pecado imperdoável de quem vive se achando árbitro da vida dos famosos.

13/12/2016

10h

Adriana Ancelmo com a socialite carioca Clara Magalhães, da Turma do Terço...

Madame perdeu o aplomb

Adriana Ancelmo: OAB cassou o registro de advogada

da ex-primeira-dama do Rio

Houve um tempo em que as colunas sociais fulustrecas do Rio a chamavam de "elegantérrima", "das mais elegantes" etc. A turma que não consegue ver um presunto pendurado na porta sem ter um suadouro nas palmas das mãos achava "o máximo" quando ela chegava dentro daqueles medonhos ternos prateados de tafetá.

A gente aqui da redação, que já militava na noite, "cobrindo" eventos para outras mídias, nunca se enganou: a arrogância da mulher do governador, que hoje se conhece pelas páginas policiais, era forçadamente disfarçada por sorrisos inconstantes. Hoje se sabe que madame era afeita a destratar empregados e humilhar os serviçais que giravam ao seu redor.

Trancafiada no presídio de Bangu, tendo sua compulsão por pedras preciosas perpetuada pelas páginas dos jornais, "Riqueza", como era chamada pelo marido, acabou de saber que perdeu o registro de advogada. OAB cassou.

13/12/2016

10h

Zéu e seus "Delírios da Madrugada"

Lacombe, a camisa

e o livro

Zéu Britto no Teatro Serrador

Protagonista das mais hilárias entrevistas na televisão, o cantor e performer lembra de suas noites em claro navegando na internet

Zéu Britto é uma daquelas figuras do showbizz que marcam presença sem sequer abrir a boca. Basta um olhar de soslaio para ele que se descobre o quando de fértil é sua cabeça peluda. Cantor e ator, ele estreou o espetáculo “Delírios da Madrugada”, no Teatro Serrador.

Diz o guapo que a peça se baseia nas infindáveis noites em que ele passa fuçando a internet, mais precisamente, na seara dos “nudes”  de celebridades – diz que já viu todos eles (Paulo Zulu, Alexandre Borges , Carolina Dieckmann etc)

A peça é dirigida por Caio Bucker.

Veja abaixo um vídeo com entrevistas do Zéu na TV..

$apucaí Show

A começar pelos nomes dos empresários que confirmaram presença no camarote Global Marketing, comandado por Alexis de Vaulx na Marquês de Sapucaí, o pedaço deverá ficar recheado de seguranças encarapitados no telhado. Isso porque até o megapoderoso Carlos Ghosn, todo-todo da Renault, disse que vem. Pierre e Clóvis Taittinger, do famoso champa, também virão.

Alexis vai receber o suprassumo do empresariado no desfile das escolas

O dia em que a Globo promover a retirada das camisas de alguns dos seus repórteres esportivos, ao vivo, na prévia do Brasileirão, o Instituto Ibope não terá mais o que medir, tamanho bug do milênio que acometerá os aparelhos e controles remotos País afora. Enquanto isso não acontece, o quase fisiculturista Luís Ernesto Lacombe, mesmo de camisa tipo caixa do Bradesco, vai chamando atenção e, agora também, lançando livros, como fez recentemente com sua quarta obra, “Cartas de Elise, uma história brasileira sobre o nazismo”. Rebu foi na Argumento, Leblon, e grande parte dio pib do jornalismo esportivo global marcou presença. O livro é sobre as cartas trocadas entre seu avô, Ernst Heilborn, e sua bisavó, Elise, ele no Brasil, ela na Alemanha.

Ah, naquele capítulo dos “descamisados” do começo da notícia, pode pôr também, evidente, o nome do Flavio Canto.

Lacombe e Marcos Uchoa, o mais poliglota dos repórteres brasileiros. Foto: Cristina Granato

"O chic do rio" é uma publicação da Mago Ideias de Comunicação ltda. Veja aqui o expediente.

assine nossa newsletter aqui.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon

Felipe Carvalho